O Relógio de pulso

Se você quer ser acadêmico, o relógio é uma maravilha da engenharia. Relógios têm centenas de partes minúsculas, meticulosamente encaixadas e criadas por artesãos talentosíssimos. Antes da Primeira Guerra, estes artesãos focavam em relógios de bolso, o acessório de um verdadeiro cavalheiro. Mas durante a guerra, os soldados descobriram que o relógio de pulso era útil nas trincheiras. Quando a guerra acabou, todo jovem queria imitar os galantes heróis da guerra, e o relógio de pulso tornou-se uma peça chave.

Hoje, no entanto, os relógios são negligenciados, e na proliferação de celulares, considerados algo ultrapassado para alguns. Mas um bom relógio é tão mais do que apenas algo para mostrar as horas – é um acessório para todas as ocasiões, é um símbolo de status, um investimento, e se você escolher passar o seu adiante, é um legado.

 

Peso

O peso é um sinal de confiabilidade para os relógios. A verdade é que um relógio de qualidade deve ser sentido como um relógio de qualidade. Os componentes e peças que fazem um relógio são extremamente complexas e tomam muito espaço e peso. Quando você o coloca, sente o peso de um verdadeiro relógio, não de um brinquedo.

Nome e Tradição

Um relógio que carrega um nome, vale mais que um relógio sem. Tradição e reputação transformam um relógio comum em um relógio extraordinário. Por exemplo, durante a Segunda Guerra, os oficiais britânicos tiveram seus relógios confiscados. Quando o fundador da Rolex, Hans Wildorf descobriu isso, ofereceu relógios para os prisioneiros aliados com base em “peça agora, pague quando vencer a guerra”. Mais de 3 mil relógios foram enviados desta forma, e a reputação da Rolex subiu rapidamente. Um relógio é algo cuja lenda deve ir além de você mesmo. E é bem improvável que no seu funeral alguém discuta quem vai ficar com o seu Casio.

Marca Suíça

A globalização e o marketing fizeram a parte deles para confundir e maravilhar o consumidor, mas o governo Suiço garantiu que apenas relógios que fossem compatíveis com seu padrão fossem marcados como relógios suíços. Legalmente, apenas relógios cujos movimentos são montados, encaixados e inspecionados na Suíça podem carregar a marca de “SWISS MADE”. Enquanto outras empresas, fora da Suíça podem carregar fortes tradições em produzir relógios, o sinal de qualidade mais confiável resume-se em duas palavras “SWISS MADE”.

Precisão

Por mais óbvio que seja, um relógio consegue manter a hora. Eles funcionam com os movimentos precisos de uma série complexa de mecanismos e peças. E continuam funcionando mesmo com os movimentos que sofre durante o dia. Os relógios mais precisos do mundo passam por testes rigorosos e são chamados cronômetros. Os relógios suíços são testados pelo Instituto Suíço de Testes Oficiais de Cronometragem, e são precisos. Certificados como este são a diferença entre um relógio que permanece com o passar dos anos e um relógio que seu neto precisará levar para o conserto sempre.

Falsificações

A triste realidade é que muitos destes sinais podem ser e são falsificados. Até mesmo as palavras “SWISS MADE” são forjadas em falsos Rolex. Você precisa, ter cuidado.

Compre apenas em locais de boa reputação, e leve a um relojoeiro treinado para inpecionar.