• busca
  • Relogios

    Rumo às Arábias

    Marca Shorts&Co. embarca para o Oriente Médio, onde abre sua primeira loja física na Arábia Saudita neste ano. Meta é alcançar mercados como Dubai e Bahrein até 2021.

    Durante uma viagem ao sul da França em 2012, observando a moda masculina local, o engenheiro paulista Michel Lassner (de azul na foto acima, ao lado do sócio Alexandre Reitzfeld) teve um insight: apesar das temperaturas quentes que marcam grande parte do Brasil, faltava ao país uma empresa focada unicamente na produção de shorts de qualidade. Naquele momento, ele não imaginaria que hoje a sua cria, a Shorts.Co, teria sete lojas espalhadas pelo Brasil. Muito menos que até o final de 2019 uma loja da marca será aberta na Arábia Saudita. À seguir, os principais pontos da conversa que a Carbono Uomo teve com Lassner:

    short co 1280x720 - Rumo às Arábias

     

    Carbono Uomo – Como surgiu a oportunidade de a Shorts.Co abrir uma loja na Arábia Saudita?
    Michel Lassner – Há cerca de cinco anos, disparamos seguidos e-mails para uma série de representantes comerciais pelo mundo. A grande maioria não respondeu. Parte respondeu, mas sem demonstrar grande interesse. Dois deles, localizados nos EUA e na Alemanha, responderam demonstrando interesse. Foi nesse momento que iniciamos de fato uma estratégia de exportação, com pensamento de investimento a curto/médio prazo para retorno de longo prazo. Sabíamos que tínhamos que investir em feiras renomadas do setor, mesmo que as vendas, em um primeiro momento, não acompanhassem os investimentos. E sabíamos também que a participação recorrente nestas feiras seria de fundamental importância para a confiabilidade dos lojistas internacionais. Por fim, uma vez tirado algum pedido, as entregas deveriam ser feitas em qualidade e prazo exemplares.
    A relação com os representantes foi ficando mais próxima com o passar do tempo. De fato, entregávamos o que prometíamos e isso gerou muita confiança. Passamos a ser conhecidos no mercado e assim os próprios representantes passaram a nos recomendar para outros. Em uma destas recomendações, fomos apresentados a um grande grupo saudita que detém a distribuição de algumas marcas internacionais renomadas e presença sólida nos principais países do Oriente Médio.

     

     

    Carbono – Onde eles possuem lojas?
    Michel – Nos principais shoppings da região. Também contam com vendas diretas para lojistas e sites locais. Fizemos alguns contatos de alinhamento por Skype até que, no ano passado, convidamos o CEO do grupo para que viesse ao Brasil conhecer os bastidores da nossa operação. Nesta visita, detalhamos o processo de internacionalização da marca, assim como as especificidades do mercado árabe. Até que por fim elaboramos em conjunto um contrato de distribuição da marca na região. A previsão é de que a primeira loja da Shorts.Co por lá inaugure ainda este ano em um renomado shopping na costa da Arábia Saudita. Até o final de 2021 estão previstas aberturas de mais duas a três lojas entre Dubai, Kuwait e Bahrein.

     

    Carbono – No Brasil, onde a marca pode ser encontrada atualmente?
    Michel – Temos nossa flagship store no coração da Rua Oscar Freire, além de outras quatro outras lojas em São Paulo (shoppings Cidade Jardim, Pátio Higienópolis, Anália Franco e Villa Lobos). Temos uma loja em Recife (Shopping Rio Mar) e outra no Rio de Janeiro (Shopping Leblon) e uma franquia em Salvador (Shopping Barra). A marca também conta com mais de 120 pontos de multimarcas espalhados pelo país.

     

     

    Carbono – Os produtos da marca já haviam sido exportados para que países antes?
    Michel – Já aconteceram exportações para outros 17 países: Alemanha, Suíça, Áustria, Espanha, Itália, Estados Unidos, México, Chile, Paraguai, Singapura, China, Japão, Chipre, República Tcheca, Filipinas, Grécia, Israel. E contamos com representação nos Estados Unidos e Europa.

     

    Carbono – Qual o apelo da marca para os estrangeiros, na sua opinião?
    Michel – Hoje a marca utiliza modelagens internacionalmente consagradas, além de trazer a tropicalidade e a cultura brasileira em forma de uma estamparia única. Além disto, o Brasil ser reconhecido internacionalmente pela sua moda praia e o futebol ajudou muito o país a ter um forte apelo na região árabe.

     

    Carbono – Quais são as metas para 2019?
    Michel – Com relação as metas de exportação, temos como objetivo triplicar o faturamento desta divisão da empresa. Também queremos abrir entre 15 a 20 novos pontos de vendas e fidelizar os clientes em carteira. www.shortsco.com.br

    Matéria retirada do site Carbonouomo.

    13 abr 2019
    0
    Comente

    Deixe seu comentário

    Youtube @alexandretaleb
    Instagram @alexandretaleb

    Copyright Alexandre Taleb Todos os direitos reservados Empresa Marketing Sorocaba Agência Sorocaba